Livro – Cem dias entre céu e mar, Amyr Klink

Uma história fantástica! O livro Cem dias entre céu e mar é um relato de uma das incríveis aventuras de Amyr Klink, navegador brasileiro que se lançou em uma série de expedições históricas. O livro conta somente a primeira delas. Amyr foi o primeiro homem a cruzar o Atlântico Sul, da África ao Brasil, em um barco a remo. Isso mesmo, sem velas ou motor, o brasileiro utilizou unicamente a força dos braços e movimento das correntes para alcançar o seu objetivo. Uma travessia de aproximadamente 7.000 quilômetros realizada em exatos cem dias. Amyr lançou-se ao mar em 1983 e até hoje, mais de 30 anos depois, nenhum outro navegador repetiu o seu feito.

Travessia do Atlântico por Amyr Klink, Cém dias entre Céu e Mar

Amy Klink é conhecido como o “navegador solitário”, por realizar grandes expedições sem companhia. Em Cem Dias entre Céu e Mar,  o autor apresenta o relato dessa travessia, contando sobre o seu dia a dia, os preparativos e outros casos interessantes que o influenciaram no mundo de aventura.

O que chama a atenção nessa história é que o navegador planejou muito bem a sua expedição, que havia feito duas vítimas antes da sua tentativa. Amyr estudou durante muito tempo e trabalhou por 2 anos para concretizar esse projeto. Não estava obstinado cegamente pela expedição, mas tinha tanta confiança após tamanha pesquisa que teve muita tranquilidade para se lançar ao mar.

Não pretendia desafiar o Atlântico – a natureza é infinitamente mais forte que o homem – mas sim conhecer seus segredos, de um lado ao outro. Para isso era preciso conviver com os caprichos do mar e deles saber tirar proveito. E eu sabia como. Pelo simples fato de estar ali onde estava, debatendo-me entre remos, xingando as ondas e maldizendo a sorte, me sentia profundamente aliviado. Feliz por ter partido.

O relato traz dados muito interessantes do projeto: os detalhes do seu barco de apenas 6 metros, a Lâmpada, projetado para resistir fortemente às adversidades, sendo virado e desvirado pelas ondas; exemplos e instruções da sua dieta de 188 cardápios, incluindo os terapêuticos; mapas da rota; trechos do diário de bordo; e até um glossário de termos náuticos para os leigos.

Interior da Lâmpada, Cém dias entre Céu e Mar

Amyr Klink é economista e largou a profissão para cuidar das atividades da sua família em Parati. Teve uma grave lesão na mão direita que o deixou temporariamente sem os movimentos. A lesão só foi corrigida após uma série de cirurgias complicadas. Após esse período conturbado, Amyr resolveu se dedicar àquilo que gostava de fazer, que era navegar. É de se imaginar o talento desperdiçado na navegação se ele não tivesse mudado totalmente o rumo da sua vida.

– Como foi a pescaria?

– Não estou pescando! – respondi, admirado com as rodelas de fumaça que subiam inteiras.

– De onde vem vindo, então? – insistiu.

– Venho da África! – exclamei.

– E onde fica essa praia?

Cem Dias entre Céu e Mar é uma história real de determinação, paciência e disciplina. É uma leitura obrigatória para os amantes de aventura.

Cém dias entre céu e mar, de Amyr Klink

Pensando bem, que mais poderia alguém no mundo desejar do que olhar nos olhos das baleias, conversar com as gaivotas sobre os azimutes da vida, procurando durante cem dias e cem noites um único objetivo e, subitamente, tê-lo diante dos olhos, ao alcance dos pés, numa tranquila tarde de terça-feira?

Charlico e Larissa

Juntos há 12 anos, desenvolvemos a paixão por viagem e aventura. Sempre que podemos unimos um ao outro. buscamos realizar o máximo de atividades possíveis em cada viagem. Ele é publicitário e baterista. Ela é veterinária, fotógrafa e entusiasta de yoga.