Segundo dia do Tour ao Salar de Uyuni – Bolívia

No segundo dia do tour ao Salar de Uyuni partindo de San Pedro de Atacama passamos por atrações menos conhecidas, mas também é uma região muito interessante e que pode nos surpreender. Nesse dia vimos muitas espécies da fauna andina pelo caminho, em especial a Viscacha e a Vicuña.

O horário local na Bolívia é de 1 hora a menos que no Chile, portanto assim que cruzamos a fronteira devemos ajustar nossos relógios. Todos do grupo esqueceram-se disso e levantamos uma hora antes do combinado.

Deserto de Siloli

Deixando a hospedagem, passamos pela Laguna Colorada e seguimos pela região do Altiplano conhecida como Deserto de Siloli. Nessa região, assim como na região de Sud Lípez, o deserto apresenta montanhas com forte concentração de enxofre. Elas apresentam um efeito de degradê de cores, de tons escuros aos claros, como se fosse uma pintura. Tons como o terra e o amarelo se misturam, formando um cenário único.

Deserto de Siloli, no tour ao salar de Uyuni, Bolívia

Deserto de Siloli, no tour ao salar de Uyuni, Bolívia

Deserto de Siloli, no tour ao salar de Uyuni, Bolívia

Muita neve nas montanhas.

Árbol de Piedra

E atração mais conhecida do segundo dia do tour ao Salar de Uyuni é a Árbol de Piedra (ou Árvore de Pedra). É uma formação rochosa esculpida pelo vento e com formato que lembra uma árvore. É um símbolo da região. Há outras rochas nos arredores e nessas podemos subir para termos outra vista do local. É proibido subir na Árbol de Piedra, já que é uma formação frágil e que pode ser danificada.

Logo após esse local, passamos por uma região onde é comum avistarmos as Viscachas, espécie de lebre dos Andes. Elas são encontradas em terrenos rochosos e se confundem com a paisagem. São animais bem tranquilos e curiosos, provavelmente já estão acostumadas com os alimentos que as pessoas usam para atraí-las.

Árbol de Piedra, no tour ao salar de Uyuni, Bolívia

Árbol de Piedra, no tour ao salar de Uyuni, Bolívia

Árbol de Piedra, no tour ao salar de Uyuni, Bolívia

Fazendo amigos pelo caminho.

Viscacha, lebre dos Andes na Bolivia

Viscacha, lebre dos Andes na Bolivia

Viscacha, lebre Andina na Bolivia

Lagunas

Uma série de Lagunas no Altiplano, também conhecidas como Lagunas Altiplânicas (não confunda com as do Atacama). Passamos pela Laguna Honda, Ramaditas, Hedionda e Cañapa. Todas são bem semelhantes, com tons variando do cinza ao azul e colônias de flamingos. Paramos na Laguna Hedionda para almoçar, local com maior estrutura.

Nessa região, vimos famílias de Vicuñas, um camelídeo dos Andes. As Vicuñas são comumente confundidas com as lhamas, mas é bem fácil diferenciá-las depois que conhecemos as duas. De qualquer forma, as Vicuñas são selvagens e as lhamas são domesticadas, portanto dificilmente você vai ver uma lhama circulando livremente.

Laguna Honda, caminho ao Salar de Uyuni, Bolívia

Laguna Honda

Laguna Honda, caminho ao Salar de Uyuni, Bolívia

Laguna Honda

Laguna Honda, caminho ao Salar de Uyuni, Bolívia

Laguna Honda

Laguna Hedionda, caminho ao Salar de Uyuni, Bolívia

Laguna Hedionda

Laguna Hedionda, caminho ao Salar de Uyuni, Bolívia

Laguna Hedionda

Laguna Hedionda, caminho ao Salar de Uyuni, Bolívia

Laguna Hedionda

Laguna Hedionda, caminho ao Salar de Uyuni, Bolívia

Laguna Hedionda

Ave Andina na Bolívia

Laguna Cañapa, no tour do Salar de Uyuni

Laguna Cañapa

Laguna Cañapa, no tour do Salar de Uyuni

Laguna Cañapa

Laguna Cañapa, no tour do Salar de Uyuni

Laguna Cañapa

Vicuñas na Cordilheira dos Andes

Família de Vicuñas

Vicuñas no Altiplano Boliviano

Vicuñas na Laguna Hedionda

Salar de Chiguana e Vulcão Ollagüe

O Salar de Chiguana é mais um local de passagem do que uma atração. Apresenta uma coloração escura e o sal se mistura com a terra, diferente do Salar de Uyuni. Uma ferrovia atravessa o salar, e algumas agências fazem um ponto de parada para fotos.

O Vulcão Ollagüe é a última atração desse dia, ainda ativo e expelindo constantemente uma fumarola.

Vulcão Ollague

Salar de Chiguana

Hotel de Sal

O pernoite do último dia varia bastante conforme a agência. Normalmente ocorre nos povoados de San Juan ou Chuvica. Nós ficamos em um hotel de sal em San Juan que nos surpreendeu. Sem pagar nada a mais no pacote, ficamos em das curiosas hospedagens feitas de sal. Paredes, piso, teto, cama, mesas e cadeiras, tudo construído com blocos de sal puro. Uma experiência única no mundo. Dá até vontade de lamber para saber se é salgado mesmo (fizemos quase isso, mas o sal é revestido com uma proteção 😉 ). O banho quente é pago à parte e custa BOB10. Infelizmente a água ficou fria durante a noite e algumas pessoas sofreram um pouco. Os funcionários são bastante simpáticos e disponibilizaram extensões para carregarmos nossos aparelhos eletrônicos.

Hotel de Sal no passeio ao Salar de Uyuni

Hotel de Sal em San Juan

Hotel de Sal no passeio ao Salar de Uyuni

Hotel de Sal no passeio ao Salar de Uyuni

Devemos pensar sobre a possibilidade de assistir ao nascer do sol no Salar de Uyuni no dia seguinte. Para isso, devemos combinar com todos do grupo e com o guia, pois devemos sair muito cedo no dia seguinte. Mesmo combinando, muitas vezes as pessoas atrasam e veem o sol nascer pelo caminho. Nosso guia relutou um pouco dizendo que ia chover muito durante a noite e o grupo desanimou, mas nos arrependemos depois e conseguimos ficar mais um dia em Uyuni para fazer esse passeio incrível. Portanto se essa for sua única oportunidade, seja insistente!

Tour do Salar de Uyuni, Bolívia

Charlico e Larissa

Juntos há 12 anos, desenvolvemos a paixão por viagem e aventura. Sempre que podemos unimos um ao outro. buscamos realizar o máximo de atividades possíveis em cada viagem. Ele é publicitário e baterista. Ela é veterinária, fotógrafa e entusiasta de yoga.

Você pode gostar...