Trilhas do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros foi criado em 1961 e protege uma área de 65.514 hectares do cerrado de altitude. O Parque abrange áreas de antigos garimpos de cristal e foi declarado Patrimônio Mundial Natural em 2001 pela UNESCO.

Mirante do Rio Preto no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Mirante do Rio Preto

Caminhar pelas trilhas do parque e explorar a paisagem repleta de vestígios do garimpo nos faz imaginar como era na época da exploração. A caminhada é mais do que um trekking, é um convite para a reflexão. É impossível não imaginar como era o cenário em outros tempos.

A única entrada do Parque está localizada na vila de São Jorge. Antes de entrar, temos que assistir a um vídeo explicativo. Atualmente não é obrigatório o acompanhamento de guias para fazer as trilhas e a entrada é gratuita. A maioria dos visitantes faz somente a Trilha dos Saltos ou a Trilha dos Cânions, principais roteiros de caminhada no Parque. Para quem está acostumado a fazer trilhas mais longas, é possível realizar as duas de uma só vez, totalizando 20 quilômetros de caminhada em um dia. O percurso é bem longo e cansativo, mas sem grandes dificuldades. É preciso apenas chegar cedo ao Parque para completar toda a caminhada com tranquilidade.

Trilha no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Trilha do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Trilha no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Trilha dos Saltos

É uma caminhada de 11 quilômetros (ida e volta), sinalizada por setas amarelas. A trilha possui dois grandes pontos de interesse: o Salto de 120 metros e o Salto de 80 metros, principais cachoeiras do Rio Preto que levam no nome a sua altura. Em nenhuma das duas é permitido chegar até a queda d’água, devido à força do rio.

Após pouco mais de 4 km de caminhada, chega-se ao Mirante do Salto de 120m do Rio Preto. Local apenas para admirar a bela cachoeira e o vale abaixo com o Rio Preto dando voltas. Não há uma trilha sinalizada até o poço da cachoeira, mas sabemos de pessoas mais curiosas que chegaram ao topo da cachoeira.

A trilha continua por mais 800 metros até o Salto de 80m. Nesse local é permitido entrar no rio, porém até o limite das cordas que delimitam a área, dependendo do volume de água. É uma prática comum na região delimitar uma área mais segura para banho. Como a cachoeira fica bem longe, muitas pessoas avançam as cordas para ficar mais próximas, pois não há ninguém na área para controlar. Na época das chuvas, é bem difícil chegar até a cachoeira, devido à forte força do rio.

Mirante do Salto de 120 metros do Rio Preto na Chapada dos Veadeiros

Mirante do Salto 120

Salto de 80 metros do Rio Preto na Chapada dos Veadeiros

Salto 80 metros

Salto de 80 metros do Rio Preto na Chapada dos Veadeiros

Corredeiras do Rio Preto

Voltando do Salto de 80m, é possível seguir para as Corredeiras do Rio Preto, por um caminho alternativo, distante cerca de 2,3km de caminhada. Não é uma atração extremamente interessante, mas vale uma parada antes de seguir para as outras cachoeiras, aproveitando um mergulho nas águas refrescantes e escuras do Rio Preto.

Chegando ao local, a trilha vira um caminho suspenso de madeira. Para continuar até o Cânion 2 e Cachoeira Cariocas, devemos voltar bastante, até a bifurcação das trilhas.

Caminho para as Corredeiras no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Chegando às Corredeiras

Corredeiras no Parque Nacionalda Chapada dos Veadeiros

Trilha do Cânion 2 e Cachoeira das Cariocas (Trilha dos Cânions)

Caminhada de 12 quilômetros desde a Sede do Parque (ida e volta), sinalizada por setas vermelhas. Após cerca de 5km de caminhada desde a portaria, chega-se a uma bifurcação. O caminho da esquerda possui 1km e leva à Cachoeira das Cariocas. A descida final é um pouco íngreme e pode estar escorregadia quando molhada. Na época das chuvas, a cachoeira fica com grande volume de água. Foi a cachoeira que mais gostamos dentro do Parque Nacional.

Ponte Suspensa no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Ponte Suspensa

Cachoeira Cariocas no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Cachoeira Cariocas

Voltando pela trilha, o Cânion 2 está a 800m de caminhada, bem pertinho, a partir da bifurcação. Após avistar o cânion de cima, é possível descer pela esquerda até o seu poço. Há setas no caminho, mas é difícil avistar a primeira. O poço de águas negras é gigante e a força da água normalmente é tão grande que não conseguimos nos aproximar muito da queda.

Cânion 2 no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Cânion 2

Cânion 2 no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Travessia das Sete Quedas

Essa travessia ocorre somente durante determinado período da época de seca (normalmente a partir de junho), pois a trilha cruza diversas vezes o Rio Preto, que deve estar com baixo volume de água. Nós visitamos a Chapada dos Veadeiros na época de chuva e não realizamos a travessia.

São 23,5 quilômetros de uma caminhada que costuma ser realizada em 2 dias. O pernoite ocorre no camping das Sete Quedas, local onde a única estrutura é um banheiro seco. A área de camping fica dentro do Parque Nacional, o que parece ser um ponto marcante da travessia. A caminhada não oferece grandes obstáculos e não difere muito das outras trilhas do Parque.

Para fazer a travessia, verifique a disponibilidade de ingressos e reserve previamente através do site do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. A trilha segue inicialmente sinalizada por setas vermelhas e, após a primeira bifurcação, é sinalizada com setas laranjas. A travessia termina fora do Parque, na rodovia GO-239, entre São Jorge e Alto Paraíso de Goiás. Para voltar do local, é comum combinar um transfer ou pedir uma carona. Não são raras as pessoas que param o carro nessa região. Consulte a disponibilidade da travessia aqui.

Trilha do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Powered by Wikiloc

Charlico e Larissa

Juntos há 12 anos, desenvolvemos a paixão por viagem e aventura. Sempre que podemos unimos um ao outro. buscamos realizar o máximo de atividades possíveis em cada viagem. Ele é publicitário e baterista. Ela é veterinária, fotógrafa e entusiasta de yoga.

Você pode gostar...